CORONAVÍRUS

Informações necessárias

O que é o Coronavírus (COVID-19)

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do Coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de Coronavírus (COVID-19).

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o Alpha Coronavírus 229E e NL63 e Beta Coronavírus OC43, HKU1.

Fonte: Ministério da Saúde

OMS declara pandemia de Coronavírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou, no dia 11 de março, a pandemia do COVID-19, doença causada pelo novo Coronavírus (SARS-COV-2).

Clique aqui e veja o número oficial de casos diagnosticados, atualizado periodicamente pelo Ministério da Saúde.

Últimas Notícias

Fique sabendo!

Palavra do Presidente- CORONAVIRUS/COVID-19: Fisioterapeutas salvando vidas

Saúde não tem hora, circunstância ou barreira. Ao menos, não deveria ter. Saúde é serviço essencial, sempre, é constante, sob pena de, ao interromper um serviço, causar danos irreversíveis ao ser humano.Enquanto o mundo inteiro para, nós, fisioterapeutas, seguimos com a nossa rotina, especialmente aqueles cujo ofício e vocação os levaram aos hospitais e ao tratamento de pacientes críticos acometidos pelo COVID-19.

Clique aqui.

COFFITO publica resolução sobre fiscalização de EPI

O enfrentamento do COVID-19 e o suporte aos profissionais que estão na linha de frente é a pauta principal do COFFITO nesse momento, dessa forma, no dia 26 de março, foi publicada a Resolução nº 517, que visa à fiscalização adequada quanto ao fornecimento dos Equipamentos de Segurança Individual (EPI) necessários durante a pandemia do SARS-COV2/COVID-19.

Clique aqui.

Nota de repúdio – Profissionais de saúde são heróis que merecem respeito e reconhecimento

O colegiado do COFFITO, em estado de consternação, emite nota de repúdio em relação às agressões realizadas contra profissionais de saúde em transportes coletivos e em estabelecimentos comerciais. Hoje, 25 de março, o Conselho Federal teve conhecimento, por meio de veículos de comunicação, de ações preconceituosas e repulsivas, quando profissionais de saúde, reconhecidos pela vestimenta, foram impedidos de entrar em vagão no metrô de São Paulo, sob protestos e ofensas, referindo-se a estes como doentes.

Clique aqui.

COFFITO envia ofício para ANS e operadoras de saúde informando sobre Teleconsultas e reforçando importância de autorização de pagamentos

O COFFITO, por meio de ofício, informou à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e as operadoras de plano de saúde sobre a Resolução nº 516, publicada no dia 23 de março, que autorizou aos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais as modalidades de Teleconsultas, Teleconsultoria e Telemonitoramento. A ação teve como objetivo a manutenção da assistência da população em atendimento e que, agora, devido à pandemia provocada pelo COVID-19 encontra-se em quarentena.

Clique aqui.

COFFITO solicita apoio das instituições financeiras para abertura de linhas de crédito especiais aos profissionais

O COFFITO, por meio de ofício, solicitou apoio das instituições financeiras para abertura de linhas de crédito diferenciadas aos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais que atuam na livre iniciativa e que, durante a pandemia do COVID-19 e das paralisações, sofrerão impactos financeiros.

Clique aqui.

Teleconsultas, Teleconsultoria e Telemonitoramento

COFFITO autoriza Teleconsultas, Teleconsultoria e Telemonitoramento devido à pandemia de Coronavírus

Clique aqui.

Cadastro Nacional de Profissionais Voluntários

O COFFITO, por meio da Portaria nº 151, criou o Cadastro Nacional de Profissionais Voluntários (CNPV), que visa registrar e mapear os profissionais que possuem disponibilidade para atuar em ações públicas de saúde relacionadas à pandemia de Coronavírus.

Clique aqui.

Comissão Nacional de Teleconsultoria

O COFFITO, por meio da Portaria nº 155, criou a Comissão Nacional de Teleconsultoria do Sistema COFFITO/CREFITOS, que terá como função dar apoio aos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais que estarão diretamente envolvidos nos serviços de saúde durante a pandemia do COVID-19.

Clique aqui.

Transporte de profissionais de saúde sem cobrar passagem

As companhias aéreas brasileiras disponibilizarão, hoje (23 de março), transporte de passagens sem cobrança de tarifa para todos os profissionais de saúde que desejarem se deslocar pelo Brasil para auxiliar na atenção às pessoas acometidas pelo Coronavírus.

Clique aqui.

O profissional de saúde também precisa se previnir!

COFFITO alerta aos profissionais: fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais integram grupo de risco e uso de EPIs é imprescindível

O COFFITO, por meio de seu presidente, Dr. Roberto Mattar Cepeda, reforça aos profissionais a importância de adoção de medidas de segurança para evitar o contágio com o Coronavírus. “Os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais são profissionais de primeiro contato, e que atendem em todos os níveis de atenção à saúde. Estamos presentes tanto nas unidades básicas de saúde quanto nas unidades de tratamento intensivo e no atendimento domiciliar. Teremos contato com pacientes infectados e, portanto, precisamos ser ainda mais vigilantes com utilização de máscaras, luvas e toucas (EPIs) e com a higienização dos equipamentos utilizados”, completou.

Neste momento, seguindo orientações do Ministério da Saúde, o COFFITO RECOMENDA a clínicas, consultórios, ambulatórios e similares:

  • Que os profissionais estudem a possibilidade de reagendar atendimento para pacientes com 60 anos ou mais, e/ou para aqueles que fazem parte do grupo de risco para Coronavírus, desde que estejam estáveis e sem risco iminente de piora clínica;
  • Encaminhamento de pacientes com sinais e sintomas respiratórios, tais como tosse seca e intensa, cansaço, falta de ar e febre, aos serviços de saúde de referência para o Coronavírus, indicados em sua cidade;
  • A suspensão de todos os estágios de Fisioterapia e de Terapia Ocupacional;

Ainda, o COFFITO reitera aos profissionais a importância de observar o Código de Ética, principalmente em relação aos seguintes trechos:

  • O Art. 9º, em seu inciso 5º, trata sobre a prestação de serviços de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais à sociedade. Como profissionais de saúde, cada fisioterapeuta e/ou terapeuta ocupacional é responsável por estabelecer relacionamentos muito próximos com seus pacientes. Isso faz toda a diferença em relação à confiança e, por conseguinte, nos resultados dos tratamentos prestados;
  • O Art. 10, em seu inciso I, proíbe aos profissionais a negativa de assistência ao ser humano em caso de indubitável urgência;
  • O Art. 11 trata sobre a necessidade de zelar pela provisão e manutenção adequada da assistência ao paciente, amparados em métodos e técnicas reconhecidos ou regulamentados pelo Conselho Federal;
  • O Art. 14 trata sobre o dever fundamental dos profissionais. Em seu inciso I, estabelece o respeito à vida humana desde a concepção até a morte, jamais cooperando em ato que voluntariamente se atente contra ela ou que coloque em risco a integridade física, psíquica, moral, cultura e social do ser humano. E em seu inciso II, trata da assistência ao ser humano, respeitados a sua dignidade e os direitos humanos, de modo que a prioridade no atendimento obedeça a razões de urgência;
  • O Art. 15, em seu inciso I, trata sobre abandonar o paciente em meio ao tratamento sem a garantia de continuidade da assistência, salvo por motivo relevante.

O Conselho Federal também orienta aos profissionais que por ventura se sintam prejudicados durante o cumprimento do seu dever, principalmente em relação ao fornecimento de materiais básicos, que entrem em contato com os regionais por meio desse link.

Cuidados básicos e EPIs

A utilização de equipamentos de proteção individual (EPI) previne contágio, tanto do profissional quanto ao propagar o vírus.

Veja alguns cuidados básicos e diários:

  • Utilize EPI para evitar contato direto com fluidos corporais: protetor ocular ou protetor de face; luvas; capote/avental/jaleco; máscara padrão de segurança N95/PFF2/N99/N100/PFF3 ou, se indisponível, máscara cirúrgica. Para realização de outros procedimentos não geradores de aerossóis, avaliar a disponibilidade da N95, ou equivalente, no serviço. Preste atenção: é obrigatório o uso de máscara cirúrgica.
  • Lave as mãos, frequentemente, com água e sabão. Se não houver água e sabão, usar álcool gel 70% para as mãos.
  • Não compartilhe equipamentos e sempre os mantenha limpos e esterilizados.
  • Higienize adequadamente todos os equipamentos que forem entrar em contato com os pacientes.
  • Evite uso do celular durante o atendimento. Caso o manuseio no aparelho seja indispensável, deve-se higienizá-lo antes e após o uso. Ao retornar o atendimento com o paciente, as mãos deverão ser novamente higienizadas com álcool 70%.

Cuidados no atendimento domiciliar:

  • Evite tocar em maçanetas na residência do paciente e, quando o fizer, higienize as mãos com álcool 70% imediatamente.
  • Lave as mãos antes e depois do atendimento.
  • Evite contato físico sempre que possível.
  • Mantenha o local de atendimento sempre arejado e com janelas abertas.
  • Caso apresente algum sintoma que indique possível contaminação pelo Coronavírus (febre alta, dispneia e mal-estar), a orientação é não realizar pessoalmente os atendimentos.

Cuidados no atendimento em consultórios, ambulatórios ou Pilates:

  • Evite aglomerações de pacientes na sala de espera e oriente para que cheguem no horário marcado.
  • Mantenha o ambiente arejado, preferencialmente com as janelas abertas.
  • Disponibilize álcool gel 70% e estimule o paciente a utilizá-lo.
  • Redobre o cuidado com a higiene do local de trabalho, sempre limpando maçanetas e mesas com álcool.
  • Organize o espaço de espera, respeitando a distância de 1 a 2 metros entre as cadeiras.
  • Em ambiente de Fisioterapia por Pilates, evite ao máximo os atendimentos em grupo. Quando o fizer, garanta que haja espaço de ao menos um metro entre as pessoas, tendo o cuidado de higienizar com álcool 70% os equipamentos que cada paciente utilizou, antes que outro o faça.
  • Avaliar criteriosamente a necessidade de atendimento a pacientes do grupo de risco (idosos acima de 70 anos, imunossuprimidos, pessoas com câncer e outras doenças subjacentes) e caso considere que o atendimento é indispensável, ofereça uma máscara para o paciente e use uma também durante todo o atendimento. Organize seu programa de exercícios de forma a tocar no paciente o mínimo possível. Oriente seus pacientes e familiares sobre as medidas a serem tomadas para evitar o contágio, restringindo, ao máximo, a disseminação do vírus.

Orientações Gerais

O que você precisa saber e fazer para prevenir o contágio:

Lave as mãos com frequência, com água e sabão ou então higienize com álcool em gel 70%.

Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos.

Se estiver doente, evite contato físico com outras pessoas e fique em casa até melhorar.

Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas. Ao tocar, lave sempre as mãos como já indicado.

Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos.

Evite aglomerações e mantenha os ambientes ventilados.

Fonte: UNA-SUS

Direitos e medidas de contenção

De acordo com o Ministério da Saúde, pessoas a partir de 60 anos e doentes crônicos, como diabéticos e aqueles com doenças cardiovasculares, são os mais vulneráveis da população ao Coronavírus (Covid-19). Por isso, devem buscar isolamento para evitar o contágio pela doença.

Materiais disponibilizados pelo Ministério da Saúde sobre atenção aos pacientes com Coronavírus:

Fake News

Fique atento

Errado!

Sinais de infecção podem não aparecer por muitos dias. E quando surgirem os sintomas haverá fibrose em 50% dos pulmões e será tarde demais!

Faça uma autoavaliação: prenda a respiração por mais de 10 segundos e veja se não há tosse, desconforto, congestão ou aperto, etc., nesse tempo.

Correto!

A não manifestação de sintomas é comum e chama-se período de incubação. Mas não é verdade que ao termos tosse e febre os pulmões já estão com 50% de fibrose.

A infecção pelo coronavírus não causa fibrose pulmonar

Prender o ar por 10 segundos não faz parte do diagnóstico

Fonte: Laura de Freitas - Pesquisadora da USP.

Errado!

Consumir água e outros líquidos lavará o vírus pelo esôfago e o estômago. O ácido presente irá se encarregar de matar o vírus.

Se você não beber água o suficiente o vírus pode entrar nas traquéias e nos pulmões.

Correto!

Manter-se hidratado ajuda o corpo a se proteger de infecções respiratórias. Porém, além de não ser uma garantia, não tem relação com "lavar" o vírus pelo esôfago/estômago.

Fonte: Laura de Freitas - pesquisadora USP

Alguns veículos de comunicação estão disponibilizando gratuitamente informações sobre o Coronavírus, acesse nos links abaixo e redobre o cuidado ao compartilhar notícias falsas:

ˆ